post

Como você usa a sua casa?

O projeto da sua casa é realmente feito pra você? Se sim, você realmente usa todo o potencial da sua casa? Um estudo americano feito pela UCLA (Universidade da Califórnia em Los Angeles) mostra como realmente utilizamos nossas casas. Usando uma amostragem de 32 residencias de classe média norte-americanas, os pesquisadores realizaram uma série de pesquisas e questionários a respeito dos hábitos dos integrantes. Uma das famílias passou por um rastreamento de cada integrante por dois dias nos períodos da manhã e entardecer para descobrir quais eram os cômodos mais utilizados.

 

O resultado você confere na imagem abaixo:

 

Se a família estudada representa a realidade da cidade, do país em que se encontra, ou até de outros países semelhantes, isso pouco importa. A pesquisa serve para refletirmos na realidade em que nos encontramos. Se pararmos pra pensar em nossas próprias casas, realmente usufruímos de todo o potencial dela? E se temos a oportunidade de construir a casa de nossos sonhos, será que não acabamos pedindo por mais cômodos do que realmente iremos utilizar?

 

O questionamento tem uma razão para acontecer. Se avaliarmos a situação, uma casa que não é feita para nós, além de não ser sustentável, é dispendiosa e pesa no bolso. Imagine a manutenção (desde simples produtos de limpeza, até manutenções mais relevantes, como trocar um piso por exemplo) de cômodos que mal utilizamos? E o espaço que se perde construindo ambientes desnecessários é o mesmo espaço que poderíamos utilizar para ampliar o quintal, o jardim, criar uma área de lazer maior ou quem sabe até montar uma horta para produção e consumo mais sustentável de alimentos, ou até mesmo ampliar um espaço mais relevante da própria casa.

 

Pra continuar essa conversa, basta pensarmos em como as casas e projetos evoluíram. As casas cheias de ambientes, ante salas e pequenos espaços ficaram no século passado e foram evoluindo para ambientes cada vez mais integrados. Isso aconteceu, e não foi apenas pela economia de espaço e materiais durante a construção, mas porque a rotina contemporânea das pessoas passou a exigir que houvesse mais praticidade no dia a dia. Cozinhas, salas e salas de jantar cada vez mais se fundem e se juntam, não se ouve mais falar em Hall, e cada vez mais temos espaços multiuso nas residências.

 

Ás vezes ficamos apegados a concepção de casa que temos desde pequenos, quando visitávamos a casa da Bisavó e criávamos imagens na cabeça da casa que iríamos ter, que nem sempre é compatível com a realidade que vivemos agora. Os tempos mudaram, quando pensar em seu projeto se lembre sempre de priorizar aquilo que realmente te trará mais conforto e praticidade no seu cotidiano

 

Fonte: Treehugger

Gostou? Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *